domingo, dezembro 11

Dívidas


Tenho medo de que você vá. Mas tenho mais medo ainda da tua inexistência ainda em vida, da falta que faz sem eu perceber e de acostumar-se a negar que a sinto e que não me permito sentir mais. Tenho medo da ilusão do que existiu, medo que falte o perdão, medo das entranhas laceradas pelo silêncio das palavras, pelo vazio do abraço. Pela ausência. São tantos ciclos abertos, fragmentos de amor, de amizade. Incógnitas passageiras na tua expressão, nas tuas mãos, nos teus silêncios. Eu não sei mais ser irmã. Não sei se soube algum dia, mas são tantas dívidas que fechei a conta. Os enigmas que permeiam nosso encontro são duros, longos.. longos demais. E eu nunca vi nenhum deles cair no chão. Talvez eu tenha me enganado em alguma bifurcação da nossa estrada. Talvez tenha feito escolhas certas, outras bem erradas, mas acho que nunca vou saber. Vejo meus defeitos em você. Ou, como deve estar fazendo análise de mim agora, apenas projeções. Meu velho amigo, tão velho quanto papiro, não queria te jogar em um copo de vinagre. É duro admitir nossa distância. É mais doloroso ainda admitir a ignorância do que aconteceu. Mas, como você sempre diz, tudo que acontece, tinha de acontecer. E nossa amizade aconteceu, assim como também o nosso desencontro.

São muitas dívidas, pra pouco desconto.

6 comentários:

  1. E são muitas dúvidas para poucos encontros. Sorte! Beijos

    ResponderExcluir
  2. São muitas dívidas, pra pouco desconto.²

    Eu pensava em escrever e acabei lendo suas palavras, me senti contemplado por elas e faço delas uma parte do que hoje senti e pensei em dizer!

    Agradeço por esse momento...

    São tantos desencontros, pra pouca vida! [#releiturei]

    ResponderExcluir
  3. Vamos pagar as dívidas e abrir novas contas? Lindo texto...linda a expressão de sentimentos! =)

    ResponderExcluir
  4. Boa Tarde, gostei imenso desta publicação, fez-me meditar em algo importante. Já agora. Criei no passado dia 1 um site, para download´s, de filmes, series, musicas, jogos etc..
    Se você quiser algum filme em particular basta colocar um comentario com o filme que quer, e nós disponiviliza-mos o filme em 24h.
    Acessem ai, http://www.zugatuga.blogspot.com/
    Obrigado
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Latente! É algo tão vivo que consigo tocar não com a ponta dos dedos, mas com a ponta da alma toda!

    :)

    ResponderExcluir
  6. Seguido leio o teu blog, interessantes teus posts.
    Te escrevo para divulgarmos nosso blog, ainda está em processo de expansão. Se quiser nos acompanhar e dar umas risadas: www.o-cercadinho.blogspot.com
    Será um prazer te ter nos visitando lá. O que é O Cercadinho? Segue uma apresentação para te situares. Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva e/ou japa. Com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada.
    Neste blog, somos cinco homens escrevendo relatos e histórias, sem pretensão literária sobre O Cercadinho. Heitor faz o estilo confuso e rebuscado. Apaixonante e cafajeste, este é Wanderlei. Já Cebola faz o estilo 100% sincero e sem rodeios. Seco, objetivo e um pouco bagual com sentimentos, assim é Iberê. E Marcão, bom, esse é trash total. Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.
    Iberê

    ResponderExcluir

Obr1gad4 P0r S0m4r Com a G3nt3! =)